Condições de trabalho preocupam categoria bancária

Com dados preocupantes, a pesquisa “Saúde Mental no Trabalho Bancário” teve seus resultados apresentados durante uma live no dia 19 de junho passado. O trabalho é uma parceria entre o Sindicato dos Bancários do Sul Fluminense e o Departamento de Psicologia da Universidade Federal Fluminense (Volta Redonda).

A pesquisa mostra a necessidade de atenção para as condições de trabalho da categoria bancária na região.

De acordo com a pesquisa são considerados graves e críticos por 44,5% dos participantes os danos físicos, sociais e psicológicos. Os danos sociais são considerados suportáveis por 47,2%, e críticos ou graves por 31,7%.

Em relação ao esgotamento profissional, 54,1% dos participantes classificaram como grave. A pesquisa aponta que esse é um indicador alarmante da Síndrome de Burnout.

A liberdade de expressão também foi considerada crítica por 48,7%, mostrando que uma cultura organizacional que restringe a comunicação aberta pode aumentar o estresse e a insatisfação no trabalho.

A falta de reconhecimento e realização profissional também foram apontadas como fatores que contribuem para o adoecimento dos trabalhadores, sendo consideradas críticas e graves.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!
Sede Barra Mansa
Sede Campestre:
Subsede Volta Redonda:

Copyright 2021 - Sindicato dos Bancários do Sul Fluminense

Como podemos ajudar?