Sindicato participa de Dia Nacional de Luta contra demissões e assédio moral no Itaú

O Dia Nacional de Luta dos bancários do Itaú contra demissões, fechamento de postos de trabalho e assédio moral e sexual também teve atividades realizadas nesta quinta-feira (14/7), pelo Sindicato dos Bancários do Sul Fluminense, nas cidades de Volta Redonda e Barra Mansa.

Diretores da entidade foram até algumas unidades do banco com faixas e panfletos para denunciar também as manobras do Itaú que vão gerar diversas demissões de funcionários.

No dia 4 de julho o banco anunciou a automação da Diretoria de Operações Centralizadas e da Diretoria de Negócios ItauCred Veículos, que tem gerado muitas demissões.

O banco deu o prazo de apenas 15 dias para a área de consignado e 60 dias para área de veículos realizarem a realocação dos funcionários, período em que o bancário terá que se candidatar a uma vaga e passar por processo seletivo interno, para só depois ter o retorno se foi aprovado ou não. Isso se houver vagas disponíveis.

A medida é claramente desumana e vai gerar mais dispensas que já vinham sendo executadas pelo banco. Além disso, foram encerradas 211 unidades do banco, entre janeiro e maio de 2022.

O Itaú é o banco que mais lucrou no primeiro trimestre de 2022. Foram R$ 7,3 bilhões nos três primeiros meses do ano, uma alta de 15,1% em relação ao mesmo período de 2021. Mesmo com estes lucros astronômicos e consecutivos, com ou sem crise econômica ou sanitária, o banco continua demitindo e fechando postos de trabalho.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Sede Barra Mansa
Sede Campestre:
Subsede Volta Redonda:

Copyright 2021 - Sindicato dos Bancários do Sul Fluminense

Como podemos ajudar?