Sindicato denuncia recusa do Bradesco em atendimentos nos caixas e demissões em massa

Funcionários do Bradesco estão enfrentando jornadas exaustivas de trabalho que chegam a 12 horas diárias, e correntistas chegam a demorar seis horas para serem atendidos. Além disso, o banco vem demitindo bancários e transformando agências em unidade de negócios, ou seja, sem caixa de atendimento.

Para protestar contra essas demissões e alertar os clientes a buscarem seus direitos, o Sindicato dos Bancários do Sul Fluminense, através da sua diretoria, realizou uma manifestação nesta quarta-feira (27/7) na agência do Bradesco em Volta Redonda.

Com uma faixa denunciando que o Bradesco não quer mais atender a população nos caixas, o Sindicato apresentou os telefones dos Procons de Barra Mansa – (24) 2106-3400 e Volta Redonda – (24) 3339-9205, além do Alô Bradesco (08007048383) para que os usuários possam fazer valer seus direitos de serem atendidos.

O Bradesco eliminou 2.301 postos de trabalho em 2021, mesmo tendo lucrado R$ 26 bilhões no ano. O banco também encerrou 448 agências no ano passado, e transformou 273 em Unidades de Negócio.

O Sindicato avalia que o Bradesco não tem por que demitir com esse lucro e com a evidente sobrecarga de trabalho em tantos departamentos e agências. Com mais demissões, pioram os atendimentos nas agências, dificultando cada vez mais o serviço bancário para os seus correntistas. A situação é ruim para bancários e clientes. Além dos trabalhadores saírem para almoçar às 16h, os clientes ficam aguardando horas para serem atendidos.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Sede Barra Mansa
Sede Campestre:
Subsede Volta Redonda:

Copyright 2021 - Sindicato dos Bancários do Sul Fluminense

Como podemos ajudar?