GT de Saúde do Itaú se reúne com pauta sobre fluxo de afastamentos e PCMSO

Em reunião na última sexta-feira (15), o Grupo de Trabalho (GT) de Saúde do Itaú solicitou, mais uma vez, o prosseguimento das negociações das cláusulas 61 e 87, da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

O Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), Fluxo de afastamento e Programa de Retorno também foram questionados pelos representantes dos trabalhadores.

Sobre a cláusula 61, que trata da prevenção de conflitos e assédio moral no local de trabalho e dos canais de denúncia, e PCMSO, o banco pediu que seja tratado pela mesa bipartite de saúde.

Já para a cláusula 87, que aborda as formas de acompanhamento das metas por parte dos bancos, foi solicitada a construção de um documento em conjunto sobre acompanhamento de metas. O tema deverá ser discutido em outra oportunidade.

Outro tema que gerou questionamentos foi o fluxo de afastamento, onde o trabalhador cadastra o atestado no IU Conecta para iniciar sua licença. Os dirigentes sindicais disseram que os trabalhadores licenciados não têm acesso ao aplicativo. Mas o banco informou que o motivo é a falta de atualização cadastral para renovar a senha. O procedimento deve ser feito a cada 60 dias.

Também fizeram parte da pauta da reunião problemas com a Declaração do Último dia Trabalhado (DUT), com o atendimento da Central de Pessoas, e com alguns planos de saúde.

A pauta da próxima reunião será a construção da cartilha de fluxo de afastamento, além da apresentação das melhorias no Programa de Retorno Recomece.

*Fonte: Contraf-CUT

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!
Sede Barra Mansa
Sede Campestre:
Subsede Volta Redonda:

Copyright 2021 - Sindicato dos Bancários do Sul Fluminense

Como podemos ajudar?