FEDERA-RJ: NOVA FEDERAÇÃO REPRESENTA BANCÁRIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

“O momento, mais do que nunca, é de luta e resistência. O povo brasileiro não merece a situação que está vivendo. Merecemos respeito. É hora de mudança e estamos aqui para isso”. Com essas palavras, Adriana Nalesso, presidenta eleita da Federa-RJ, deu boas-vindas à frente da Federação das Trabalhadoras e dosTrabalhadores no Ramo Financeiro do Rio de Janeiro, que foi fundada em assembleia virtual realizada nesta quinta-feira, 24 de junho.

Juvândia Moreira, presidenta da Contraf-CUT, afirmou que a Federa-RJ já nasce grande, com sindicatos importantes e lembrou que “é preciso tornar a instituição forte na atuação política também, pois vivemos um momento de transição e temos que ser os agentes dessas transformações”.

Reunindo os sindicatos dos Bancários do Rio de Janeiro, Niterói, Teresópolis, Petrópolis, Campos e Sul Fluminense, a Federa-RJtem a missão não só de articular essas entidades em torno dos interesses da categoria bancária, inclusive enfrentando os desafios trazidos pelas mudanças tecnológicas, mas também a defesa da pluralidade e da democracia tão atacada nos últimos tempos.

Como bem lembraram vários dirigentes, é preciso combater o projeto político que ora se apresenta e a epidemia bolsonarista que assola o nosso país. O atual governo foi repudiado e responsabilizado pelas mais de quinhentas mil mortes, muitas que poderiam ter sido evitadas se não houvesse omissão e corrupção. Entre as vítimas, companheiras e companheiros da categoria e do movimento sindical que perderam suas vidas para a Covid-19 e foram homenageados(as) na assembleia.

Os representantes eleitos nas assembleias dos sindicatos filiados aprovaram por unanimidade a fundação e o estatuto da FEDERA-RJ, a filiação a entidade à Contraf e à CUT. A diretoria eleita foi empossada no evento assumindo o compromisso de união de forças e resistência. Os presidentes dos sindicatos filiados – José Ferreira, do Rio de Janeiro; Jorge Antônio Oliveira, de Niterói; Marcos Alvarenga, de Petrópolis; Claudio Mello, de Teresópolis; Júlio Cesar, do Sul Fluminense; e Rafanele Pereira, de Campos – ressaltaram a importância de esperança em dias melhores, que é renovada com a nova instituição.

A expectativa é grande, mas a Federa-RJ nasce como um instrumento de luta e fortalecimento da categoria bancária.

 

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Sede Barra Mansa
Sede Campestre:
Subsede Volta Redonda:

Copyright 2021 - Sindicato dos Bancários do Sul Fluminense

Como podemos ajudar?