Casos suspeitos de Covid-19 e Influenza nos bancos da região devem ser informados ao Sindicato dos Bancários do Sul Fluminense

Apesar do avanço da vacinação, os casos de Covid-19 e de Influenza e seu subtipo H3N2 voltaram a crescer no Brasil. Para se ter ideia da situação, na última quarta-feira, dia 5 de janeiro, foram registrados no país em apenas 24 horas 133 mortes provocadas pelo Coronavírus e suas complicações, totalizando 619.559 óbitos desde o início da pandemia.

Neste contexto, o Sindicato dos Bancários do Sul Fluminense alerta a categoria para que, se eventualmente, identificar ou desconfiar de casos suspeitos de ambas as doenças comunique imediatamente a entidade.  A informação deve ser feita através de denúncia anônima diretamente no site www.bancariosulfluminense.com, no link: Faça aqui a sua denúncia, ou pelos telefones (24) 98156-8685/ 3323-2848.

A intenção da Entidade, é que a partir das informações, o Sindicato possa atuar junto ao banco para garantir que todos os protocolos de prevenção sejam devidamente respeitados, mensurar a situação da pandemia e do surto de gripe na categoria, e cobrar as providências cabíveis. É preciso ter clareza que a pandemia não acabou. Os casos das variantes Ômicron e Delta estão aí, comprovando que não é o momento de relaxar no cumprimento dos protocolos nos locais de trabalho, e também nos cuidados fora do banco, como o uso de máscaras, distanciamento social, evitar aglomerações e a constante higienização das mãos. Precisamos estar cada dia mais atentos, principalmente após as festas de fim de ano, época em que muitas pessoas desconsideram a pandemia e suas consequências.

A diretoria destaca ainda a importância de observar os sintomas das síndromes gripais. Existe um surto de gripe em todo o país. Os hospitais e unidades de saúde estão lotados por pessoas a procura de atendimento médico. Portanto, o bancário que estiver com qualquer sintoma gripal deve avisar ao gestor e não comparecer ao local de trabalho, realizar o teste de Covid-19 e, se possível, também para Influenza, aguardando o resultado em casa. Em contrapartida, o gestor deve viabilizar junto à área responsável a testagem de todos que tiveram contato com o trabalhador que testou positivo, assim como a sanitização do local de trabalho, e se for o caso o afastamento dos trabalhadores e fechamento do local. São precauções que preservam vidas e que devem estar na pauta cotidiana dos bancos e de toda a sociedade.

Fonte: Sin. Bancários do Sul Fluminense

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Sede Barra Mansa
Sede Campestre:
Subsede Volta Redonda:

Copyright 2021 - Sindicato dos Bancários do Sul Fluminense

Como podemos ajudar?