#BolsonaroNuncaMais: Sábado (9) tem manifestações em várias cidades

  • Dia nacional de mobilização é convocado pelas centrais sindicais e movimentos sociais em protesto contra a carestia, o aumento dos preços dos alimentos, dos combustíveis e do gás de cozinha, a fome e o desemprego

Movimentos populares ligados à Frente Brasil Popular, centrais sindicais e entidades filiadas à Central Única dos Trabalhadores (CUT) realizarão, neste sábado (9), um dia nacional de mobilização contra a carestia. Ocorrerão manifestações em diversas cidades do Brasil (confira lista de cidades onde já tem ato marcado).

“O Brasil e os brasileiros não aguentam mais o aumento dos preços dos alimentos, do gás de cozinha, da gasolina e do diesel. Precisamos ocupar as ruas para denunciar este governo que não tem nenhum compromisso com o desenvolvimento social e econômico do país e muito menos com a classe trabalhadora”, disse a presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Rao Financeiro (Contraf-CUT), Juvandia Moreira. “Não aguentamos mais as mentiras deste governo que, mesmo com diversos casos de corrupção descobertos, insiste na mentira de que não existe corrupção. É o governo da mentira, das fake news”, completou.
#BolsonaroNuncaMais
Pesquisa do Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe) divulgada na quarta-feira (6) aponta que 63% dos brasileiros desaprovam o governo de Jair Bolsonaro (PL). O mesmo percentual acredita que a economia vai no caminho errado, refletindo a preocupação com as altas taxas de desemprego e a disparada da inflação, impactada principalmente pelo aumento dos preços da gasolina, diesel, gás de cozinha e alimentos.

Ainda segundo a pesquisa Ipespe, 43% dos brasileiros apontam Bolsonaro como o pior presidente do país desde a redemocratização. “A população sofre com este governo. A não ser um pequeno grupo de fanáticos seguidores, ninguém mais esconde que não quer nunca mais Bolsonaro no governo. Sábado as ruas estarão lotadas para gritar Bolsonaro Nunca Mais!”, disse a presidenta da Contraf-CUT.

Confira onde já tem atos confirmados:
Acre:
Rio Branco – Mercado Velho, 16h
Alagoas
Maceió – Praça dos Martírios, 9h
Amapá
Macapá – Praça da Bandeira, 16h 
Bahia
Salvador – Concentração no Campo Grande, 14h
Ilhéus – Praça do Teatro no Centro Histório, às 12h
Itabuna – Praça Adami, às 9h
Feira de Santana – Estacionamento em frente à prefeitura, 8h30
Ceará
Fortaleza – às 15h, na Praça Portugal
Distrito Federal
Brasília – Museu da República, 16h
Goiás
Goiânia, a concentração será às 16h na Praça do Trabalhador.
Jataí – Praça Tenente Diomar Menezes- às 8h
Rio Verde – Rotatória do Cristo Redentos, às 9h
Minas Gerais
Belo Horizonte, ato será na- Praça Afonso Arinos, ás 9h30.
Barbacena – Praça São Sebastião, 8h30
Juiz de Fora – Parque Halfel, às 10h
Montes Claros – Mercado Municipal, às 8h
Mato Grosso do Sul
Campo Grande, a concentração do ato será Avenida Afonso Pena esquina com a Rua 14 de Julho, às 9h.
Maranhão
São Luís – Praça João Lisboa, 9h
Imperatriz – Calçadão, Centro, 9h
Santa Inês – Praça das Laranjeiras, 8h
Pará
Belém – Escadinha da Presidente Vargas, às 8h
Paraíba
João Pessoa – Ponto dos Cem Réis, 9H
Paraná
Em Curitiba, capital paranaense, o ato irá ocorrer na Praça Generoso Marques, com concentração às 14h30.
Cascavel – Em frente a Catedral, 9h
Foz do Iguaçu – Praça da Bíblia, às 18h
Umuarama – Praça Arthur Thomas, 10h
Turvo:  Praça 31 de Outubro, às 14h
Pernambuco
Recife – a concentração ocorrerá no Parque Treze de Maio, Rua Santa Isabel, a partir das 09h. O final da caminhada será na Praça do Carmo.
Piauí
Teresina – ato na Praça da Liberdade, ás 8h.
Paranaíba – ato em frente à UFDPar,l às 8h30
Rio Grande do Norte
Natal – ato será às 8h00, na Praça Gentil Ferreira, no Alecrim.
Rio Grande do Sul
Na capital gaúcha haverá concentração, às 15h, no Largo Glênio Peres, seguido de caminhada até o Largo Zumbi dos Palmares, com a participação de trabalhadores, trabalhadoras, estudantes, desempregados, donas de casa e população em geral.

Caxias do Sul – Praça Dante Alighieri, às 9h30
Novo Hamburgo – Praça do Imigrante, 10h
Pelotas – Mercado Público, 10h
Rio Grande – Largo Dr. Pio, Centro, às 10h
Santa Maria – Praça Saldanha Marinho, 14h
São Leopoldo – Estação São Leopoldo, às 14h
Santana do Livramento – Parque Internacional, às 9h30
Tramandaí – Praça da Tainha, às 15h
Rio de Janeiro
No Rio, a concentração começa às 10h, na Candelária e caminhada até a Cinelândia.
Campo dos Goytacazes – UFF Campos, 9h
Santa Catarina
Em Florianópolis, ato será no Largo da Alfândega, às 9h.
Joinville – Praça da Bandeira, 14h
São Paulo
Na capital paulista, a manifestação está prevista para ocorrer na Praça da República, no centro, com concentração a partir das 14h.
Carapicuíba – Calçadão da Av. Rui Barbosa | 10h
Botucatu – Praça do Bosque, 14h
Jaguariúna – Campinas Largo do Rosário, 9h
Marília – Praça da Ilha, em frente a Galeria Atenas, 9h30
Mogi das Cruzes – Largo do Rosário, às 10h
Osasco – Estação de Osasco, 12h30
Ribeirão Preto – Esplanada Theatro Pedro II, 9h
Santos – Estação da Cidadania, Av. Ana Costa 340, às 16h
São Carlos – Ato às 9h (local a confirmar)
Estação da Cidadania, Av. Ana Costa 340, 16h
São Vicente – Praça Barão, 10h
Sorocaba – Boulevard Braguinha x Barão de Rio Branco, às 9h30
Sergipe
Em Aracaju, o ato será na Praça Eventos do Mecardo, no central da capita sergipana, às 8h.
Outros países
Suíça
Zurique: Flashmob e ato Rua ao lado da casa do Povo em frente a praça Nenhuma a Menos. Klimarkirche, Wibichstrasse 43, ZH | 17h (horário local)   

Fonte: Contraf-CUT, com informações da CUT
Está gostando do conteúdo? Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Sede Barra Mansa
Sede Campestre:
Subsede Volta Redonda:

Copyright 2021 - Sindicato dos Bancários do Sul Fluminense

Como podemos ajudar?